• Redação

ENTREVISTA | Logística: como a tecnologia ajuda a solucionar os principais problemas desse setor?

Entrevista com o time da Moova, empresa de logística de última milha investida pela Movile


logistica

Custos elevados decorrentes de rotas mal programadas, dificuldade de acesso a informações importantes, processos pouco sustentáveis, falta de segurança e transparência.


Esses são apenas alguns exemplos de problemas comumente enfrentados pelo setor de logísticas das empresas.


De acordo com dados da ILOS, companhia voltada para logística e Supply Chain, os gastos com essa área podem chegar a 10% do faturamento dos negócios brasileiros, sendo que o tipo de gestão realizada e as ações governamentais têm relevante impacto nesse percentual.


Uma das maneiras de resolver pontos como esses é com a implementação de soluções com tecnologia IoT (Internet das Coisas), Inteligência Artificial e outras


A adoção desse tipo de recurso contribui para solucionar problemas de logística como:

  • aumento da segurança do processo de rastreamento das cargas;

  • aprimoramento da roteirização;

  • supervisão mais eficaz da performance dos veículos.


Mas ainda que sejam visivelmente eficazes para aprimorar o serviço de logística das companhias, o Brasil segue a passos lentos na adoção de recursos tecnológicos para esse setor.


Um estudo encomendado pela TOTVS, empresa de tecnologia, executado pela H2R Pesquisas Avançadas, revelou que a média geral do Índice de Produtividade Tecnológica foi de 0,38 pontos.


Considerando a escala de 0 a 1, esse resultado aponta para o baixo uso de tecnologias aplicadas às operações logísticas.


Conversamos com o time da Moova, empresa de logística investida pela Movile. Eles afirmam que “a América Latina está em um pico de crescimento de adoção de tecnologia em todas as verticais e camadas. Portanto, seria surpreendente se os players de logística não alcançassem isso.”


“Até porque a tecnologia é uma barreira que funciona de forma bem definida: ou você a adota, ou fica imediatamente de fora do mercado em questão de meses.


Vemos que a indústria está se adaptando rapidamente às novas tecnologias. E temos orgulho de dizer que na Moova já utilizamos soluções inovadoras há muito tempo, que outros players estão começando a usar.”


Quais problemas logísticos podem ser resolvidos com a ajuda da tecnologia?

Definitivamente automação, aceleração de processos e eficiência em rotas, afirma a Moova. O modelo tradicional antigo de logística era centrado no pacote, e se tornou obsoleto. A adoção de Inteligência Artificial vai permitir uma abordagem mais centrada no consumidor — e mais amigável com o meio ambiente também.


"Empresas de tecnologia logística estão cientes das possibilidades e estão começando a investir na tomada de decisão por meio de dados, utilizando sensores e as oportunidades de IoT, combinado a softwares inteligentes, em diversos processos.


Os agentes da cadeia estão começando a focar mais na redução de custos, gerando eficiência nas entregas e elevando a satisfação dos clientes.”


“Estamos em posição de liderança na região, com a maior pegada na América Latina. Isso é devido a muitas razões em termos de negócio, mas principalmente pela utilização de tecnologia.
Usamos machine learning e AI, que estão nos ajudando a moldar o futuro da logística. Reduzimos ineficiências na entrega de última milha, fornecendo transparência a toda a cadeia de suprimentos. Colocamos tecnologia em cada passo da cadeira, não apenas disponível ao consumidor final. Ainda, no que diz respeito ao meio ambiente, primamos pela eficiência na logística, colocando sempre o ambiente e os cidadãos em primeiro lugar.” - Tony Migliori, CEO e Co-Fundador da Moova


O impacto da tecnologia na logística sustentável da América Latina

De acordo com a CEPAL, a América Latina e o Caribe são uma das regiões mais urbanizadas do planeta, onde 81% da população vive em cidades e 56% utiliza transportes públicos diariamente.


É crucial que uma mobilidade urbana sustentável e transporte público (tanto público quanto privado) sejam parte da agenda política da região.


“Essas políticas não são uma necessidade para o futuro, são uma agenda de hoje. A América Latina não pode virar as costas para elas. Precisamos ser mais conscientes com a realidade do meio ambiente e o impacto que isso causa na vida das pessoas.


Na Moova, nos comprometemos com o alinhamento a agendas internacionais de mobilidade segura e sustentável, que nos permite trabalhar na qualidade de vida dos cidadãos. Somos todos parte da mudança.


Implementar novas tecnologias de transporte diz respeito apenas ao crescimento do negócio e a busca por eficiência, é majoritariamente sobre mover barreiras para moldar as cidades do futuro.”


Como a Moova tem facilitado essa mobilidade sustentável?


“Trabalhamos com estruturas tecnológicas que buscam criar cidades inteligentes na América Latina. Desenvolvemos algoritmos que analisam 4 milhões de rotas otimizadas em 5 segundos e garantem, com precisão, a alternativa mais eficiente.


Enquanto estão realizando entregas, empresas logísticas conectam-se à nossa rede e assumem remessas em espaços ociosos (que, caso contrário, viajariam vazios). Moovers reportaram, em pesquisas que realizamos, que eles reduzem, em média, 40% da capacidade ociosa. É muito espaço, que teria requisitado veículos adicionais nas estradas para realizar as entregas.


Uma das features mais importantes da nossa tecnologia é a possibilidade de usuários adicionarem pacotes "on the fly" e redirecionar quantas vezes forem necessárias a partir de sua localização ao vivo, adicionando em média 50% de remessas diárias no meio do caminho.


Entregamos mais de 2,5 milhões de pacotes em uma região onde as soluções de baixo carbono ainda são amplamente inacessíveis. Nossa equipe de engenharia avaliou que, ao entregar esses 2,5 milhões, evitamos adicionar 200 veículos às ruas da América Latina. Se até 2030 entregarmos os 100M de pacotes que pretendemos, teremos economizado a adição de 25.000 veículos.


Já impulsionamos a eficiência sustentável em logística. E também estamos trabalhando para impulsionar a sustentabilidade por meio de outros métodos.


Estamos comprometidos em fornecer total transparência a todas as partes interessadas. Por isso, seguimos no processo de medir, monitorar e relatar tudo o que fazemos.


Também estamos comprometidos a trabalhar com soluções de redução de emissões promovendo boas práticas em toda a nossa cadeia de valor e na implementação de projetos de compensação de alta qualidade para atingir zero carbono até 2030.”


Quanto à segurança para toda a cadeia logística, como a tecnologia está ajudando?

“A tecnologia avançada teve, e continuará a ter, um grande impacto em toda a cadeia. Desde soluções de sensores que ajudam os operadores de armazéns e centros de distribuição, até a melhoria da segurança e a recepção segura de documentos importantes por meio de scanners de identificação inteligentes.


Há repercussões ao longo de toda a cadeia de suprimentos — como atrasos na entrega ou não entrega aos clientes, problemas nos estoques, entre outros fatores — que acabam elevando os custos logísticos. A tecnologia está definitivamente contribuindo para um ecossistema logístico mais eficiente e transparente.”


Segundo Marcos Detry, CTO e Co-fundador da Moova, “a Inteligência Artificial permitirá que as empresas adotem a transformação digital e a transição para um setor com um legado de análises avançadas, adoção de robótica, entre outros”.


A importância de uma gestão da logística eficiente para o varejo

O time afirma o que as pesquisas já demonstraram: o e-commerce pós-pandemia tem se tornado mais e mais exigente. Consumidores estão esperando um certo nível de serviço, sem negociação.


“Você simplesmente não pode falhar, porque se não conseguir atingir o esperado, que tem se tornado tendência (entrega no mesmo dia/dia seguinte, frete grátis ou outros), os consumidores vão facilmente comprar de outro lugar.


O mercado de e-commerce está superaquecido e os varejistas estão dispostos a adotar estratégias agressivas de aquisição de clientes. Não é mais apenas sobre colocar um bom produto no mercado. É aí que a entrega de última milha tem um papel-chave — uma logística forte é essencial para o crescimento de um negócio de e-commerce de sucesso.


Para absorver a demanda crescente de múltiplos canais de e-commerce, as empresas precisam contar com agentes logísticos capazes de acompanhar vetores importantes como tecnologia para galpões, centros de distribuição, localização de inventário, Big Data e analytics, automação e devoluções.


Os parceiros logísticos são fundamentais para aumentar a agilidade de uma complexa cadeia de suprimentos e processos logísticos, de uma maneira eficiente e inovadora.


O processo de logística é essencialmente baseado em eficiência. Como mencionado, em mercados altamente competitivos, é um fator decisivo.”


Gostou desta entrevista? Então assine agora mesmo a newsletter do Movile Orbit e receba os destaques quinzenalmente, direto no seu e-mail!


 

Com sede em Buenos Aires, na Argentina, a Moova está se tornando líder de logística em e-commerce na América Latina. O serviço oferece delivery last-mile através de sua rede de Moovers, estabelecidas empresas de transporte ou logística que tem capacidade ociosa nas suas frotas, ou pessoas com uma bicicleta, carro ou moto que querem faturar uma renda extra. A Moova também licencia sua plataforma tecnológica, em um modelo de SaaS “powered by Moova”. A empresa, fundada em 2018, atualmente emprega mais de 70 pessoas. Para mais informações, visite www.moova.io