• Redação

RH protagonista de negócios escaláveis | Pocast RH Sem Filtros



Imagine uma empresa onde o RH é um dos maiores protagonistas em tornar o negócio escalável — vivemos esta realidade todos os dias!


No 5˚ episódio do podcast RH Sem Filtros, da Gupy nossa Vice Presidente de Gente e Performance, Luciana Carvalho, compartilhou alguns dos nossos aprendizados sustentando o crescimento de empresas, vendo o nascimento de unicórnios dentro do nosso ecossistema e reiventando a área de Gente para que fosse uma das principais forças do Grupo nesse caminho.


Em conversa com Guilherme Dias, CMPO da Gupy, ela comenta a participação da área na transformação do iFood como unicórnio, na aquisição de novas empresas e muito mais!




Confira aqui alguns highlights do bate-papo!


👀 Dentre os unicórnios brasileiros, temos o iFood, uma das empresas investidas pela Movile e parte fundamental do nosso ecossistema. Como foi, para os funcionários e clima interno, a virada do iFood para um unicórnio? Luciana comenta que adora responder essa pergunta, que sempre nos é feita, porque geralmente a resposta é bem diferente do esperado. Confira a resposta no episódio!


📈 Luciana comenta também como o Grupo Movile nunca viu a área de Gente de uma forma tradicional — como uma área de suporte, responsável somente pelo relacionamento interno e contratação de pessoas, por exemplo. Gostamos do conceito do RH ser tão integrado ao negócio que seja difícil diferenciar as iniciativas da área de iniciativas do negócio. Para nós, isso sempre foi feito por meio da cultura que, independentemente da empresa do Grupo, é o mais importante e que vai nos garantir consistência e resultado.


"Eu não acredito, verdadeiramente, que uma pessoa de RH não tenha que conhecer o negócio. Pra mim isso é absolutamente ultrapassado em termos do que eu, Lu, acredito de RH. Hoje, sendo bem honesta, eu passo 60% do meu tempo em reuniões de negócio. E não sentada com meu time criando mil e uma ideias de RH que provavelmente podem estar completamente desalinhadas com os principais problemas do negócio. Então eu sempre incentivo meu time — vai para uma reunião de uma área de produto, de tecnologia, vai para uma reunião com cliente externo — para você ver o que está acontecendo".

🌱 E como criar uma cultura forte desde o início, que se sustente com o crescimento da organização? Lu comenta que, independentemente do tamanho, desde o dia 1 o mais o fundador tem que ter clareza de qual é a cultura que ele quer estabelecer dentro daquela empresa. A partir desse início, vamos modelando a cultura conforme o crescimento da organização — escute o podcast para ouvir a Lu contando o case do iFood!


☯️ Existe alguma característica em comum entre as pessoas de Gente do Grupo? Luciana comenta que, pela nossa cultura, tem que ser pessoas que cultivem inovação e resultados como premissa. Olhamos muito para diversidade, principalmente cogntiva — o que, por consequência, nos traz diversidade de gênero, etnia, orientação sexual, religião, entre outros. Para isso, o time de Gente também precisa ter pessoas com diferentes formas de pensar.


"Se eu olho para a minha equipe, por exemplo, não tem ninguém igual a mim. E isso é ótimo, porque as discussões vão acontecendo de forma muito produtiva. E numa cultura como a da Movile, que é muito aberta, é ótimo que meu time me diga que 'Lu, você está tomando uma decisão errada, a gente acha que você deveria ir por esse caminho' — isso já aconteceu milhares de vezes."

Quer ouvir o resto do bate-papo? É só dar o play!