• Redação

Protagonizando debates do futuro do sistema financeiro brasileiro

Como foi participar da construção do Open Finance



Com o inicio das discussões da 4ª fase da estrutura inicial do Open Finance Brasil, tive a honra e o privilégio de receber um agradecimento formal, dos integrantes do setor financeiro do país, pela minha contribuição na construção do maior ecossistema de compartilhamento de dados e serviços financeiros do mundo!


Em meados de 2020, iniciamos formalmente esta jornada de transformação da qual participaram mais de 500 pessoas nos grupos de trabalho e squads, em sua maioria brasileiras. Foram mais de 2000 horas em reuniões e debates profundos e extremamente técnicos.


Já nos bastidores a história começou muito antes!


Me recordo que havia acabado de completar um ano na Movile em 2019 e uma notícia sobre a publicação da PSD2 (Payments Services Directive), uma regulamentação proposta pela União Europeia, me deixou perplexa e extremamente curiosa! De forma resumida, a regulamentação exigiu dos bancos a disponibilização das informações de seus clientes, desde que autorizados por estes, para outras instituições.


Não tinha dimensão da proporção das mudanças no setor de pagamentos que estavam por vir a partir daquela publicação, ainda mais considerando o contexto de um segmento muito tradicional como o dos bancos!


Olhando para trás, a PSD2 foi apenas o início de um grande boom no setor para criação de novas teses de crescimento.


Na sequência vieram debates intensos sobre o grande case de sucesso do Banco Central, o PIX, que na época era chamado de fast payments ou pagamentos instantâneos, para os íntimos, Somado a isso, a publicação das regras de proteção de dados no Brasil (LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados), criptomoedas sendo alvo de intensos debates, tecnologias como blockchain chegando na indústria de pagamentos e tantos outros temas mais recentes que ampliaram significativamente a transformação digital e inovação no mercado de meios de pagamento no Brasil.


Minha participação nessa história só foi possível graças a Movile, que permitiu que eu investisse tempo e conhecimento e trocasse experiências, criando pontes com outras pessoas que agregaram na construção de grandes projetos como Open Finance. Mais do que isso, me estimulou para que eu caminhasse até onde minha criatividade permitisse!


Hoje meu sentimento é de extremo orgulho por ter trabalhado por algo que gerará impacto positivo na vida de milhares de pessoas ⸺ muito em linha com a missão, propósito e valores da Movile, um lugar onde sonhamos MUITO grande!


Essa característica está no DNA das pessoas que trabalham aqui, que sempre agem com ambição e elevam nossa barra. Somos estratégicos, e entendemos o impacto das nossas ações no todo. Somos inovadores e nos inspiramos nos melhores exemplos para propor qualquer transformação - das menores àquelas que mudam o rumo de todo o sistema financeiro de um país.


 

Loise Nascimento é Public Policy & Regulatory Manager na Movile

Formada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializações em Gestão Empresarial e Advocacy e Políticas Públicas pela FGV, e Transformação Digital pela Fundação Dom Cabral, conta com mais de 11 anos de atuação no setor, tendo liderado diversos projetos de alto impacto institucional, principalmente na área de fintechs. Além disso, é co-autora do livro "Fintechs, Bancos Digitais E Meios De Pagamento - Aspectos Regulatórios Das Novas Tecnologias Financeiras".