• Redação

Comunicação Corporativa não tem fórmula

Uma boa estratégia e priorização em comunicação pode virar o jogo das empresas


Olivia Nercessian é Head de PR & Comunnications da Movile e cuida da integração da comunicação entre empresas do Grupo, além de dar suporte à estruturação dos times e estratégias de comunicação de cada uma.

A comunicação corporativa, se alinhada aos objetivos do negócio, pode ser uma das maiores alavancas de crescimento das empresas. Porém, fica o aviso: empresas diferentes, estratégias e necessidades diferentes.


Dentro do Grupo Movile (hoje formado por Movile, iFood, MovilePay, PlayKids, Afterverse, Sympla, Sinch, Zoop, Mensajeros Urbanos e Moova) temos empresas com os mais diversos tamanhos, contextos e sonhos. Por isso, uma comunicação flexível, que consiga se adptar a cada uma (e a cada budget, não é mesmo?) é essencial.


Sobre esses temas, nossa Head de PR e Comunicação, Olívia Nercessian, conversou com o Podcast-se, o podcast do Comunique-se. Para escutar, é só dar o play:





Destacamos aqui alguns dos principais pontos abordados na conversa:


  • Olívia comenta a história do Grupo Movile, que muito diz sobre a maneira com que hoje as empresas se comunicam e como nós, como Movile, nos tornamos uma empresa não-operacional, focando apenas em investir e desenvolver as empresas do ecossistema.


  • Seria impossível olhar para a comunicação de todas as empresas de forma única, portanto não existe fórmula mágica. A nossa função como Movile é olhar para essas diferentes estratégias e garantir que elas conseguem se comunicar com seus diferentes públicos. Além disso, muitas empresas tem seus serviços integrados, como o caso de Zoop, MovilePay e iFood. Logo, a comunicação precisa estar integrada para garantir alinhamento de mensagem e eficácia. No podcast, Olívia comenta as principais dificuldades em garantir que isso aconteça.


  • Algumas das estratégias que utilizamos para acompanhar tudo isso por aqui são: reuniões periódicas com os times de comunicação das empresas (mensais, semanais — conforme a necessidade); uma reunião mensal geral de toda a comunicação do Grupo, olhando para hot toppics e como foram resolvidos, próximos passos e estratégias que mais funcionaram. Além disso, para além da comunicação, as empresas seguem o mesmo modelo de gestão, o que também garante um alinhamento de estratégia. Todas essas ferramentas garantem que as empresas aprendam umas com as outras, acelerando o crescimento do ecossistema.


  • De times gigantes a empresas que estão nascendo — Olívia comenta como lidamos com empresas de tamanhos muito diferentes e, consequentemente, possibilidades e ferramentas diferentes à disposição.

“O iFood é uma empresa enorme, que tem uma possibilidade grande de investimento em marketing — o que faz com que a gente consiga usar todos os canais. Mas existem outras empresas que tem que ter muita criatividade, na minha visão, pra fazer esse crescimento e esse relacionamento de uma forma muito mais orgânica e com muito menos investimento (…). O que me atrai muito na Movile é justamente essa possibilidade de trabalhar com empresas de diferentes perfis e falar com públicos diversos em momentos diversos — essa riqueza do ecossistema.”

  • O budget algum dia será suficiente? Sobre isso, Olivia comenta que sempre irão existir muitas alternativas interessantes em jogo, aquelas que você pensa “isso seria muito legal de fazer”. Mas isso vai me dar o retorno que eu quero, com o público que eu quero? Às vezes uma ação menor, com um público menor e mais específico, se aproxima melhor da sua estratégia.


Para ouvir o papo completo, confira o epsiódio: