• Redação

BPO financeiro para startups vale a pena? Quando buscar essa solução?


BPO financeiro para startups

Comumente oferecido por escritórios de contabilidade especializados nesse modelo de serviço, o BPO financeiro para startups consiste na terceirização da gestão financeira da empresa.


Bastante indicado para companhias que estão em fases iniciais, esse recurso ajuda a escalar a startup, reduzir custos e liberar força produtiva para ser mais bem aproveitada em outras frentes que também contribuirão para o crescimento do negócio.


Segundo dados do relatório Global Finance and Accounting Outsourcing Industry, o mercado global de terceirização de finanças e contabilidade atingirá US$ 53,4 bilhões até 2026.


De acordo com esse levantamento, um dos motivos para o aumento da contratação desse tipo de serviço é a necessidade de as empresas se posicionarem cada vez mais transparentes com suas contas perante stakeholders. Além disso, a padronização de processos financeiros torna mais rápido o atendimento de novas regulamentações, conforme vão sendo estabelecidas.


No entanto, pontos como esses são mais simples de serem alcançados quando as etapas que o contemplam são feitas por especialistas. E é justamente neste ponto que entra a contratação de um BPO financeiro para startups.


O que é BPO financeiro?

BPO é a sigla para o termo em inglês Business Process Outsourcing, que na tradução significa terceirização de processos de negócio. Ou seja, consiste em terceirizar áreas de apoio ou processos de uma companhia para serem realizados por empresas especializadas.


Nesse caso, o BPO financeiro para startups é a terceirização desse setor, de modo que especialistas passem a cuidar da gestão financeira do negócio, permitindo que fundadores, fundadoras e demais profissionais foquem em outras frentes da companhia.

Atividades do BPO financeiro

Alguns exemplos de atividades que englobam o BPO financeiro de uma startup são:

  • planejamento de contas a pagar e a receber;

  • controle de fluxo de caixa;

  • emissão de notas fiscais;

  • projeção orçamentária;

  • resolução de questões fiscais, trabalhistas e financeiras;

  • conciliação bancária.


Este artigo interessará a você: "O que as startups deveriam saber sobre a área de Planejamento e Análise Financeira (FP&A)"


Vantagens do BPO financeiro para startups

Startups que estão no início de suas atividades costumam ter um quadro de profissionais bastante enxuto. Com isso, fundadores(as) e demais membros da equipe, não raras as vezes, acabam acumulando tarefas, e muitas delas podem nem fazer parte de suas especialidades, como no caso das financeiras e contábeis.


O BPO financeiro para startups direciona os processos pertinentes a essa área para especialistas, deixando todo o time de finanças da empresa disponível para focar em atividades mais estratégicas da área.


Essa formatação ajuda no crescimento do negócio, visto que dá mais tempo para founders e líderes se dedicarem totalmente ao core business da startup.


Desse modo, as vantagens que podem ser obtidas com a terceirização desse setor, principalmente por empresas iniciantes, são:

  • diminuição (quando não a eliminação total) de erros contábeis;

  • ganho de eficiência na gestão financeira;

  • aumento do potencial de escalabilidade da empresa;

  • redução de custos operacionais;

  • ganho de tempo para os(as) profissionais se dedicarem a tarefas mais estratégicas.

O BPO financeiro na busca por investimentos

Indo um pouco mais a fundo no entendimento sobre quais benefícios podem ser obtidos com a terceirização da gestão financeira de uma startup, chegamos à melhoria do planejamento estratégico na busca por investimentos.


Startups iniciantes tendem a "queimar" muito capital até atingirem o ponto de equilíbrio e sustentabilidade financeira. Também por essa razão, a necessidade de sucessivos aportes se torna fundamental para a sustentabilidade e crescimento do negócio.


Entretanto, para conseguir essas injeções de valores, os(as) idealizadores da empresa precisam apresentar aos potenciais investidores seus números, mostrando resultados já obtidos, projeções de faturamento, entre outros dados de análise de viabilidade econômica que fomentem uma tomada de decisão positiva para a startup.


Partindo desse princípio, o time de BPO financeiro atua como um importante ponto de apoio para a apuração e levantamento de uma série de dados que contribuirão para:

  • analisar indicadores como margem de lucro, índices de liquidez, ticket médio, capital de giro e outros relacionados;

  • garantir o pagamento de impostos, tirando a startup de um possível cenário de inadimplência;

  • padronizar dados contábeis em conformidade a normas técnicas exigidas pelo setor;

  • gerar relatórios contábeis e fiscais;

  • garantir o atendimento de legislações, normas e leis, incluindo as trabalhistas;

  • preparar a empresa adequadamente para auditorias de due diligence.


Sobre esse último tópico, não deixe de ler este artigo: "ENTREVISTA | Due Diligence: como funciona e qual a melhor maneira de se preparar para esse processo?"


Há desvantagens no BPO financeiro em startups?

Pensando no conceito de BPO financeiro em startups de maneira geral, praticamente não há desvantagens quanto a essa terceirização.


Porém, há alguns pontos que precisam ser considerados nesse processo que, se não ponderados, podem gerar resultados insatisfatórios. Entre os mais relevantes estão:

  • identificar com precisão quais são as necessidades e as dores da empresa no setor financeiro;

  • encontrar uma empresa parceira que atenda de maneira completa essas demandas;

  • certificar-se da segurança oferecida pela terceira, a exemplo do uso de criptografia de dados e atendimento à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD);

  • verificar o tipo de suporte e canais de comunicação disponibilizados.

Quando contratar um BPO financeiro em startup?

Toda empresa pode contratar um BPO financeiro. Mas, como dissemos, startups em estágios iniciais tendem a obter resultados mais expressivos e vantajosos.


Na fase embrionária, por exemplo, recursos limitados para contratar profissionais capacitados e incluí-los na folha de pagamento, bem como a falta de experiência na área contábil, tendem a comprometer significativamente a saúde financeira e o crescimento do negócio.


Assim, em linha gerais, o ideal é contar com um BPO financeiro logo nos primeiros passos.


Entretanto, se a sua empresa já passou dessa fase, saiba que existem sinais que indicam que chegou o momento de buscar por esse suporte. Alguns deles são:

  • quando sócios(as) estão dedicando muito tempo para tarefas financeiras, impedindo-os(as) de se comprometerem com outras atividades que resultariam em um crescimento mais rápido do negócio;

  • quando não há profissionais capacitados para executar as tarefas pertinentes a esse setor;

  • quando a startup precisa se preparar para captação de recursos e nenhum dos profissionais contratados tem experiência na área financeira;

  • quando se identifica a necessidade de reduzir custos operacionais na área financeira, a exemplo de diminuir o quadro de funcionários(as) ou meios de reduzir legalmente os impostos pagos.


Essas orientações ajudaram você de alguma forma? Então assine a newsletter do Movile Orbit para receber, diretamente no seu e-mail, outros conteúdos tão relevantes quanto este!


 

Redação | Movile Orbit